NOTÍCIAS

Tribunal mineiro comemora o Dia da Memória do Poder Judiciário
13 DE MAIO DE 2022


O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) comemorou, nessa terça-feira (10/5), o Dia da Memória do Poder Judiciário, instituído em 2020 pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A data incentiva e apoia ações de preservação e divulgação da herança histórica da Justiça em todo o país.

No dia 2 de maio, o TJMG instituiu a Política de Gestão da Memória do Poder Judiciário do Estado de Minas Gerais. A regra define e estabelece princípios, regras, diretrizes e instrumentos de gestão e supervisão das atividades operacionais e administrativas da Memória do Judiciário Mineiro.

Segundo o superintendente da Memória do Judiciário Mineiro, desembargador Marcos Henrique Caldeira Brant, a celebração do Dia da Memória dá maior visibilidade à história da Justiça. “A data faz referência ao alvará de 10 de maio de 1808, por meio do qual, Dom João VI criou a casa de Suplicação do Brasil, cujo acervo está custodiado no Arquivo Nacional. A Casa de Suplicação deu origem ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e, posteriormente, ao Supremo Tribunal Federal (STF).”

Segundo o desembargador, a iniciativa de Dom João VI foi implementada dois meses após a família real se estabelecer no Rio de Janeiro, onde chegou em 7 de março de 1808 após uma temporada em Salvador, fugindo da ameaça de invasão pelas tropas de Napoleão Bonaparte em Portugal. “A medida marca a independência da Justiça brasileira em relação à portuguesa. Com a criação da Casa da Suplicação, os recursos de apelações e agravos passaram a ser julgados no Rio de Janeiro e não mais em Lisboa. Até a criação da Casa, funcionavam no Brasil apenas o Tribunal da Relação da Bahia, a partir de 1609, e a Relação do Rio de Janeiro, a partir de 1751.”

Ele lembra que a celebração marca a importância do resgate, preservação, valorização e divulgação do patrimônio histórico do Poder Judiciário. “A data comemorativa enfatiza também a importância da memória como parte do patrimônio cultural brasileiro, conforme prevê o artigo 216 da Constituição Federal, e aproxima o judiciário da sociedade e reforça a missão de resguardar a Constituição, garantir os direitos e assegurar proteção e igualdade para todos.”

Para Brant, preservar a memória oficial é manter viva uma instituição. “O Poder Judiciário, como detentor de uma parcela de soberania do Estado, tem o dever de cuidar e difundir a sua história, construída há séculos através de fatos e personalidades.”

Para celebrar o Dia da Memória, museus, arquivos, memoriais ou bibliotecas de diversos órgãos do Poder Judiciário realizam mostras, exposições, visitas guiadas, encontros, palestras e seminários, entre outros eventos. O TJMG foi um dos pioneiros na preservação da história institucional, com a criação da Memória do Judiciário Mineiro em 1988.

Dentro das comemorações da data, a Memória do Judiciário Mineiro estará representada pela assessora técnica Andréa da Costa Val no II Encontro Nacional de Memória do Poder Judiciário. Andréa da Costa Val participou do painel “Conservação Preventiva”, no dia 11 de maio.

Fonte: TJMG

Macrodesafio - Fortalecimento da relação interinstitucional do Judiciário com a sociedade

The post Tribunal mineiro comemora o Dia da Memória do Poder Judiciário appeared first on Portal CNJ.

Outras Notícias

Anoreg RS

Artigo: Dignidade póstuma para as pessoas trans – Por Bruna Benevides, Inês Virgínia P. Soares e Victória Dandara
29 de junho de 2022

A sentença determinou a retificação do nome e do gênero de Samantha, uma jovem transexual que havia iniciado o...


Anoreg RS

Governo entrega primeiras carteiras de identidade nacional
29 de junho de 2022

O presidente Jair Bolsonaro participa de cerimônia de emissão das novas carteiras de identidade nacional nos...


Anoreg RS

Artigo – Oficina notarial e registral: Arrematação inválida – Registro consumado – Pedido de devolução de emolumentos
29 de junho de 2022

Além disso, e mais importante, o Oficial de Registro, neste caso,  figuraria como parte, legitimando-se para se...


Anoreg RS

Desembargador suspende efeitos de decisão que determinou penhora de ativos financeiros mesmo com dívida já garantida
29 de junho de 2022

Contudo, o juízo singular atendendo a pedido do exequente, determinou a penhorara eletrônica de valores em contas...


Portal CNJ

Link CNJ discute despesas com vítima de violência doméstica no INSS
29 de junho de 2022

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) estabeleceu termo de cooperação com o Instituto Nacional do Seguro Social...


Portal CNJ

Fórum da comarca de Floriano (PI) inaugura sala de depoimento especial
29 de junho de 2022

A Corregedoria Geral do Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI) vem instalando salas de depoimento especial em todo o...


Portal CNJ

RR: Tribunal adota audiências concentradas para reavaliar medidas socioeducativas
29 de junho de 2022

O Tribunal de Justiça de Roraima (TJRR) vai realizar audiências concentradas para reavaliação das medidas...


Portal CNJ

Ciclo de Debates sobre políticas sociais analisa direitos de pessoas autistas
29 de junho de 2022

A realidade das pessoas com Transtorno do Espectro Autista e as implicações para a tutela de direitos pelo...


Portal CNJ

Datajud: Justiça em Números e produtividade serão alimentados automaticamente
29 de junho de 2022

A partir de julho, os tribunais não precisarão mais fazer a alimentação manual no banco de dados dos sistemas do...


Portal CNJ

Tribunais concluem integração à Plataforma Digital do Judiciário nesta quinta-feira (30/6)
29 de junho de 2022

Tribunais que já integraram seus sistemas de gestão de processos judiciais à Plataforma Digital do Poder...